No fim chovia

As coisas já não andavam bem entre nós. E aquele sentimento de estranheza de um para o outro era quase tão visível quanto a luz avermelhada daquele poente que coloria as árvores e pessoas ao nosso redor.

Ela parecia confusa, algo inquietante se agitava dentro dela. Via-se aquilo em seu semblante. Me perguntei se aquilo, o que quer que fosse aquilo, teria alguma relação comigo.

A perguntei com sutileza o que havia de errado. Ela não respondeu, não porque não quisesse ou por qualquer capricho bobo, mas só porque ela não sabia mesmo. Compreendi logo aquilo e não a aborreci com mais perguntas. Só tentei mostrar que estava ali.

Eu arrumava minhas coisas para irmos, ela encostada em uma árvore me olhava. Ela era realmente bela de se olhar. Porte alto, esguia, olhos penetrantes, cabelos longos da cor do sol poente, lisos chegando perto da cintura. 

 
 
Gostava de olhá-la.

De algum jeito sabia que aquela imagem não me seria mais tão comum. No entanto não fiquei triste.

Guardando minhas coisas na mochila me aproximei dela. Joguei a bolsa ao chão. De frente pra ela lhe olhei nos olhos. Ela desviou por um instante e então se deteve em mim. A abracei.

Ela disse que logo choveria e antes que pudesse olhar para o céu, a água começou a cair. Uma chuva leve de verão, ela se estremeceu ao sentir a água gelada em sua pele clara e suave.

Nos encolhemos um no outro.

A chuva insistente em nos tirar dali, dobrou o seu volume. Eu a abracei mais forte e naquele momento a senti se liberando, o que quer que a pesava segundos atrás agora se dissipava.

O frio envolveu nossos corpos e corremos para o seu carro. Lá sob a chuva nos abraçamos de novo. Ela estava totalmente entregue. Naquele momento tudo se resumia a nós, juntos ali.

um casal apaixonado nachuva. Beijo, Amor, Paixão.by Jeff Rowland

A beijei. Um beijo quente banhado pela água fria que nos tomava por cativos. Um beijo longo, um olhar solene e um adeus mudo. Ela entrou no carro e se foi.

Um último olhar um aceno discreto. Voltei meus olhos aos céus, os fechei para receber a chuva em minha face.

Sempre amei a chuva e naquele momento me sentia como ela.

Caindo serena e fugaz.

0 comentários