Eu sou


 Eu sou a andorinha a voar
 Eu sou o réptil à serpentear
 Eu sou o choro do recém-nascido 
 Eu sou o sorriso sereno do falecido
 
tumblr_nfjlb0dqF01s5ach1o1_400.gif 400×300 pixels

 Eu sou o olhar que lhe tenta
 Eu sou a língua que experimenta 
 Eu sou o demônio escondido
 Eu sou o paraíso prometido
 
 Eu sou o amante e a amada
 Eu sou a relação frustrada
 Eu sou o furor de alegria 
 Eu sou a decepção e agonia
 
 Eu sou a face corada
 Eu sou a pele excitada 
 Eu sou a vida bem vivida 
 Eu sou a morte esquecida
 
 Eu sou o fim do dia
 Eu sou o começo da alegria
 Eu sou a menina a sonhar
 Eu sou o velho a esperar
 
 Eu sou a estrela que cai
 Eu sou o desejo que se vai
 Eu sou simplicidade fugaz
 Eu sou o que não se finda jamais
 
 Eu sou o rio abrindo caminho
 Eu sou a pedra no vale sozinho
 Eu sou Buda, Krishna e o Criador
 Eu sou o próprio Cristo vosso Senhor
 
 Eu sou o desconhecido 
 Eu sou o auto-escolhido
 Eu sou a montanha e o mar
 Eu sou o eremita e o barco a velejar 
 
 Eu sou a miséria do pobre
 Eu sou o desperdício do nobre
 Eu sou o vento que sacode telhados
 Eu sou o ar nos pulmões angustiados
 
 Eu sou o oceano vasto e profundo 
 Eu sou a superficialidade do mundo
 Eu sou o bolo no forno
 Eu sou o garoto em torno 
 
 Eu sou o grande guerreiro 
 Eu sou a esposa chorando em desespero
 Eu sou aquele que estende a mão 
 Eu sou que vira as costas ao irmão
 
 Eu sou avanço e movimento
 Eu sou angústia e tormento
 Eu sou a luz que se acende 
 Eu sou a sombra que se estende 
 
 Eu sou um pedaço de pano
 Eu sou o traje do soberano
 Eu sou o caminhar do felino 
 Eu sou o correr do menino
 
 Eu sou o resto da gente
 Eu sou o Grande regente
 Eu sou o  grande segredo
 Eu sou a dúvida e o medo
 
 Eu sou quem se quer conhecer
 Eu sou aquele que quer viver
 Eu sou a vida que vai e que vem
 Eu sou a morte que sempre me tem
 
 Eu sou o coração negligenciado
 Eu sou o intelecto privado
 Eu sou quem não se quer mais 
 Eu sou aquele que os deixa para trás 
 
 Eu sou o povo sem voz
 Eu sou o silêncio cruel do algoz 
 Eu sou a notícia ruim
 Eu sou o sim
 
 Eu sou o Todo a existir

 Eu sou o que houve, o que há e o que há de vir



0 comentários